Mais notícias

Geral | 31/10/2014 | 19:01

Everton Parisenti assume cargo de prefeito em Herval d’Oeste por 10 dias

Nelson Guindani transmitiu o cargo ao presidente da Câmara de Vereadores nesta sexta-feira (31) e Davi Frozza, assume a presidência do legislativo.

Foto: Paula Patussi/ASCOM - Prefeitura de Herval d' Oeste

O prefeito de Herval d’ Oeste, Nelson Guindani transmitiu o cargo ao vereador e presidente do Legislativo hervalense Everton Parisenti (PMDB) por 10 dias. Neste período responde interinamente pela presidência da Câmara de Vereadores, o vice-presidente Davi Frozza (PSD).

A transmissão de cargo ocorreu no final da tarde desta sexta-feira (31) com a presença de vereadores, equipe de administração e familiares de Parisenti. O prefeito Nelson Guindani deixa o cargo para tratamento de saúde e como o vice-prefeito Ricardo Nodari está impossibilitado por questões particulares, o presidente da Câmara responde pelo comando do município.

Guindani disse que isso é uma forma de valorizar os presidentes do Poder Legislativo, que desde o início de seu governo, em 2009, os vereadores que assumem a cadeira na presidência estão assumindo o cargo de prefeito. “Me comprometi a dar a oportunidade a todos que fossem presidente da Câmara, de assumir nosso lugar à frente do executivo, e a Câmara de Vereadores tem se mostrado parceira, com os partidos da base do governo em harmonia e alinhados, nada mais justo que este ato de reconhecimento”, destacou Guindani.

Davi Frozza que assume a presidência do Legislativo pelo prazo de 10 dias, agradeceu a confiança do prefeito em exercício, destacando que é sonho de todo vereador presidir a Casa. “Parabenizo também o prefeito Nelson Guindai por dar esta oportunidade aos presidentes da Câmara de assumirem o Executivo dando e presenciar mais de perto como funciona a Administração Municipal. Com diálogo e contribuição, teremos uma passagem triunfante pelos cargos assumidos”.

O prefeito em exercício disse que tentará resolver o problema com a demora no início das obras de pavimentação das 23 ruas contratadas por meio do Fundo de Apoio aos Municípios do Governo do Estado (Fundam). “Vou visitar pessoalmente os representantes das empresas Viga e Setep para cobrar deles que comecem os trabalhos, pois quando da assinatura da Ordem de Serviço, ainda no mês de agosto, houve o comprometimento deles de que as obras iniciariam em até 30 dias. De lá para cá já se passaram 60 e as obras não iniciaram”, argumentou Parisenti ressaltando também que irá olhar com carinho as estradas do interior. “Precisamos e vamos ajudar os nossos agricultores a escoarem suas produções. Me informarei sobre obras de cascalhamento. Sei que o tempo que estarei no cargo de prefeito é curto, mas a vontade de realizarmos benfeitorias para a comunidade é grande”.

À frente do Executivo Municipal de Herval d’ Oeste, Parisenti deverá manter contato com outros prefeitos da região de abrangência da Associação dos Municípios do Meio Oeste Catarinense (Ammoc) para tratar sobre o repasse de recursos financeiros para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h. “Tenho a informação que nem todos os prefeitos estão cumprindo o que teria sido acordado, de que eles repassariam um valor mensal para a UPA. Devo manter contato com todos, pois a Unidade de Pronto Atendimento está atendendo muito bem a todos que por ela procuram. Herval d’Oeste não tem condições de manter a unidade sozinha”.

Outro projeto que a pedido de Parisenti voltará a ser discutido entre executivo e legislativo é a isenção da cobrança do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) para os proprietários de imóveis pertencentes as pessoas portadoras do câncer, com doenças graves e doentes em estado terminal. “Em valores não representa muito para o município mas, para família está afetada emocional e financeiramente pela doença é um alento. Mas para tudo, buscarei o aval de Guindani”, explicou.

Parisenti fez questão de agradecer ao prefeito e vice, além dos vereadores pela confiança em seu trabalho. “É a primeira vez que sou vereador e neste curto período assumi a presidência da Câmara e agora vou ser prefeito por 10 dias. Isso é inexplicável, meu nome e da minha família entram também para a história política de Herval d’ Oeste”, concluiu.

 

 

 

Fonte: Da Assessoria de Imprensa
Comente