Mais notícias

Geral | 15/09/2014 | 19:16

Municípios da Ammoc participam de Seminário de Saúde sobre a UPA 24h em Herval d’ Oeste

Prefeitos da região, secretários e técnicos de Saúde, SAMU, Corpo de Bombeiros, HUST e Secretaria de Estado da Saúde participam do encontro.

Unidade de Pronto Atendimento 24h será inaugurada no dia 29 de setembro.

 

A Prefeitura de Herval d’ Oeste, por meio da Secretaria de Saúde, realiza nesta terça-feira (16) às 14h no auditório da Secretaria de Saúde, localizada na Rua Nereu Ramos, nº 15, na área central do município, um Seminário de Saúde que tratará sobre os atendimentos de urgência e emergência referentes a Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA 24h). O encontro terá orientações da Central de Regulação dos atendimentos de emergência, SAMU, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Estado e Saúde e, ainda com a presença da diretoria do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST). Além dos secretários de Saúde dos 11 municípios da região da Ammoc (Associação Meio Oeste dos Municípios Catarinenses) atendidos pela UPA24h.

Conforme a diretora administrativa da Secretaria de Saúde de Herval d’ Oeste, Eugenia Bucco, setor que gere os recursos da UPA 24h, a unidade será inaugurada no dia 29 de setembro às 19h. “Antes de iniciarmos os atendimentos, precisamos do envolvimento dos prefeitos, secretários de saúde, HUST, Secretaria de Estado, Samu, Corpo Bombeiros para consolidar a rede urgência e emergência do meio oeste. Essa rede já existe e a UPA 24h é mais um equipamento a ser inserido. Por isso é necessário que todos tenham conhecimento do seu funcionamento e a quem compete o atendimento de cada caso”, explica.

A Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA), denominada Remi Alécio Mascarello, foi construída no entroncamento da Avenida Beira Rio com a Rua Santos Dumont e foi concluída em dezembro de 2013. A obra ocupa uma área de 800 metros quadrados e foi executada pela empresa Andrade Construções Ltda. E terá atendimentos iniciados às 7h do dia 30 de setembro, após a inauguração.

A unidade é habilitada como UPA de porte 1 para atender a uma população de cerca de 100 mil habitantes. E deve contar com a participação no repasse financeiro dos 11 municípios da região da Ammoc para abertura e manutenção da unidade. Entre eles estão: Água Doce, Catanduvas, Erval Velho, Ibicaré Lacerdópolis, Luzerna, Treze Tílias, Joaçaba, Vargem Bonita, Jaborá e Herval d' Oeste, atendendo uma população de mais de 96 mil habitantes. Ouro e Capinzal vão ser beneficiados com uma Sala de Estabilização que funcionará em Capinzal.

Conforme Eugênia, a administração de Herval d’ Oeste, por meio da Secretaria de Saúde, que é a responsável por gerir a unidade e recursos, está enfrentando dificuldades com as licitações de equipamentos. “O processo é extremamente burocrático. E as empresas estão entrando com recursos. Ainda necessitamos licitar Desfibrilador, Ressuscitador, Ventilador Mecânico, Autoclaves, Macas, Camas, entre outros. O equipamento de Radiologia já foi licitado e o equipamento deve ser entregue até a próxima semana”, destaca. “A área externa da UPA 24h está sendo concluída pela empresa, bem como estacionamento e as identificações visuais”.

 

Relembre

As tratativas para implantação da UPA 24h no município iniciaram no final de 2009 e a obra foi um compromisso assumido por todos os municípios que integram a Associação dos Municípios do Meio Oeste Catarinense (Ammoc). Os municípios fizeram um acordo para trazer a unidade de atendimento para a região. E Herval d’Oeste foi escolhida para abrigar a unidade por possuir uma área central próxima de acessos das cidades de Joaçaba e Herval d’ Oeste. Unidades deste porte, só eram destinadas para cidades com mais de 100 mil habitantes. O município realizou a contrapartida, com investimentos do Governo Federal e também o mobiliário. Apenas a manutenção está sendo dividida pelos 11 municípios da Ammoc.

O valor inicial repassado por município será de R$ 1,50 por habitante. O valor é baseado em levantamento dos custos totais que recairão sobre os municípios e os repasses do Estado e União. O Governo do Estado deve auxiliar financeiramente a Unidade, em cerca de R$ 85 mil e o Governo Federal em R$ 100 mil mensais. Se a unidade receber a qualificação, poderá receber mais R$ 70 mil. Mas para custeio total da UPA 24h os municípios também terão que repassar recursos, que segundo estimativas, seria de R$ 145 mil mensais, rateados entre as onze cidades.

O custo mensal para manutenção da UPA 24h será de 400 mil/mês. Contando a folha de pagamento dos funcionários, médicos, despesas com manutenção, limpeza, alimentação, lavanderia, análises clínicas, entre outras despesas.

A obra recebeu recursos do Governo Federal de R$ 1,4 milhão por meio do Ministério da Saúde, enviado do Fundo Nacional da Saúde, ao Fundo Municipal de Saúde e teve R$ 280.848,68 de investimentos em recursos próprios.

O que é UPA?

Unidades de Pronto Atendimento (UPA) funcionam durante 24 horas por dia, nos sete dias da semana. Em Herval d’ Oeste, a média deve chegar a 200 atendimentos diários com um nível de resolutividade de 97%.

Grande parte das urgências e emergências, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame serão atendidas na unidade. Com isso ajudam a diminuir as filas nos prontos-socorros dos hospitais.

A UPA possui estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação.

Quando o paciente chega às unidades, os médicos prestam o socorro, detalham o diagnóstico e se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação por 24 horas. As UPAs fazem parte da Política Nacional de Urgência e Emergência, lançada pelo Ministério da Saúde em 2003, que estrutura e organiza a rede de urgência e emergência no país, com o objetivo de integrar a atenção às urgências.

 

 

Foto: Paula Patussi/ASCOM – Prefeitura de Herval d’ Oeste

 

Fonte: Da Assessoria de Imprensa
Comente