Mais notícias

Geral | 11/04/2017 | 09:41

Dia da Família na Escola movimenta instituições de ensino da região Centro Oeste

Fotos: Paula Patussi/Nativa Comunicação Integrada



A ação atraiu familiares e estudantes da rede pública e do Sistema S em todo o Estado. A estimativa da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) é que participaram dos eventos em mais de 1,1 mil estabelecimentos de ensino, onde foram realizadas inúmeras atividades culturais e recreativas.
O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, disse que a família influencia no rendimento escolar dos alunos. “Por isso, estamos fazendo esse movimento e conclamando todos os pais a acompanharem a vida escolar dos filhos. Isso traz resultados muito positivos [para o estudante] na formação escolar e, mais tarde, como cidadão e como bom profissional”, afirmou lembrando que esse entendimento está se disseminando nas escolas do SESI e do SENAI e nas escolas públicas. “Queremos formar bons profissionais, mas também bons cidadãos que se integram na sua comunidade e oferecem uma parte do seu tempo para trabalhos voluntários, além da ética e da responsabilidade social que fazemos questão de discutir e repassar para nossos alunos”, disse.
Côrte também ressaltou que a aprovação do novo sistema de ensino médio e do novo currículo de base nacional são avanços importantes para recuperar o tempo perdido e a distância que separa o Brasil dos países mais desenvolvidos em termos de educação.
Para o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, o jovem precisa identificar valor em tudo o que faz. “E quando você traz a família para a escola, pelo exemplo, os pais estão demostrando para o jovem e para a criança que o processo educacional é algo muito valoroso que vai ter muita influência no futuro da vida deles. Essa presença faz com que o jovem comece a identificar isso. Daí, a importância da participação da família no ambiente escolar”, avaliou. Segundo Deschamps, o movimento da família na escola resulta muito do trabalho de parceria que tem acontecido em Santa Catarina e na sociedade de abraçar a questão educacional. “O movimento Santa Catarina pela Educação prova que é possível unir setor público, o terceiro setor, a iniciativa privada e a sociedade de maneira geral em prol da educação”.
A região Centro Oeste concentrou ações culturais, recreativas e ligadas a saúde com uma programação diversificada na segunda edição do Dia da Família na Escola. Quinze escolas estaduais acrescentaram a atividade em seu calendário com o objetivo de fortalecer a participação dos pais na vida escolar dos filhos. Na E.E.B São José de Herval d’ Oeste, oficinas de pintura, artesanato, cinema, capoeira e Jiu Jitsu marcaram as atividades.
Para Tatiana França, que acompanhou a filha durante toda a manhã na oficina de artesanato de EVA, esta é uma oportunidade de conhecer os trabalhos da escola e os professores. “Sempre incentivo e participo de todas as atividades propostas pela escola, mas esse e o primeiro ano da minha filha nessa escola. Então é importante conhecer os professores, saber o que está sendo produzido e que nós pais participemos desse desenvolvimento, porque grande parte da educação dos nossos filhos vem de casa e também é reforçada lá”.
No SENAI Luzerna a programação teve início as 14 e encerramento às 18 horas com oficinas de ovos de chocolate, costura (confecção de pano de prato), eletricista residencial, dicas de mecânica de automóveis, automaquiagem, campeonato de pênalti, mesa redonda “educação de filhos”, aferição de pressão arterial e mateada
Já o SENAC realizou das 9 às 12 e das 13 às 18 horas: aferição de pressão arterial, cálculo de IMC e verificação de HGT – Apresentação do simulador de envelhecimento, técnicas de massagem: quick massage e orientações, visita guiada pela unidade e laboratórios.
O SESC e o EJA também realizaram programação para atrair os familiares dos estudantes.


DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA NA ESCOLA
Santa Catarina foi o primeiro Estado brasileiro a instituir oficialmente o Dia Estadual da Família na Escola, por meio da lei 16.877, de 15 de janeiro de 2016. A iniciativa foi do Movimento Santa Catarina pela Educação, a partir da campanha Pais pela Educação (tema central do Movimento em 2014), com a percepção de que a participação mais intensa dos familiares contribui para o desenvolvimento escolar dos estudantes. A proposta foi acatada pelo Governo do Estado e pela Assembleia Legislativa, onde foi aprovada por unanimidade.


MOVIMENTO SANTA CATARINA PELA EDUCAÇÃO
O Movimento Santa Catarina pela Educação é uma iniciativa desenvolvida pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) desde 2012, com participação do SESI e do SENAI. Obteve a adesão das federações patronais e dos serviços de aprendizagem e social do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio, Senac e Sesc), Agricultura (FAESC e Senar) e Transportes (Fetrancesc, Sest e Senat), além das entidades representativas dos trabalhadores das indústrias e de instituições públicas, como a Secretaria de Estado da Educação e a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-SC). Seus principais desafios são de proporcionar a todos os trabalhadores catarinenses a escolaridade básica completa até 2024 e formação profissional e tecnológica compatível com a função, com foco na educação para o mundo do trabalho e na articulação e influência social na educação de Santa Catarina.

Fonte: Nativa Comunicação Integrada
Comente